A História da Bela Senhora – Parte I

A História da Bela Senhora – Parte I

0

A  HISTÓRIA  DA  BELA  SENHORA

“Transmiti isso a todo o meu povo”, são as últimas palavras de Nossa Senhora em sua Aparição na Montanha de LA SALETTE, nos Alpes da França, a 19 de setembro de 1846.  As duas crianças videntes, Melânia e Maximino, transmitiram cuidadosamente a Mensagem da Virgem Maria a quem elas, em sua simplicidade, nomearam de “BELA SENHORA”. Na obediência filial ao pedido da Bela Senhora da Salette, esse texto editado pelo E-mail: santuariosaletterj@gmail.com inicia uma série de capítulos mensais para narrar a história da Bela Senhora, Mãe da Reconciliação, e transmitir sua palavra evangelizadora.

 

CAPÍTULO I :  A  FRANÇA  NO  SÉCULO  XIX

O primeiro texto da série olha para o contexto histórico da França no século XIX.  Esse olhar permite compreender melhor o sentido profundo da Aparição da Salette. Toda Aparição autêntica transmite uma mensagem voltada para a realidade concreta do Povo de Deus num determinado momento histórico. Qual era, pois, a realidade do povo da França no século XIX? Alguns dados bastam para se ter uma ideia:

a) Do ponto de vista político, a França, em meados do século XIX, ainda vivia as sequelas da Revolução Francesa de 1789: – instabilidade política, revoltas e guerras.

b) A economia francesa entrava na primeira fase da revolução industrial suscitada pela invenção da máquina a vapor, pela descoberta da eletricidade, pela construção de ferrovias… A bolsa de valores favorecia a especulação financeira. A riqueza, fruto da indústria nascente, se concentrava nas grandes cidades. O interior do país sofria com as péssimas colheitas. Em 1845, a colheita de batatinhas foi escassa. Seca e inundações pesaram sobre a agricultura. O trigo enfrentou grave crise, causa de especulação e de falta de pão. As finanças populares mal podiam garantir a alimentação. O povo deixou de comprar vestimentas e outros produtos industriais, provocando uma crise na indústria. O desemprego aconteceu. Os problemas se multiplicaram. A miséria e a fome se fizeram sentir gravemente por todo o país. A fome e a consequente mortandade pesaram de tal forma sobre a população de La Salette que se tornaram objeto de comentários de Nossa Senhora em sua Aparição.

c) Do ponto de vista social, o país estava dividido entre ricos e pobres. O êxodo rural favorecia o surgimento de concentrações urbanas periféricas. A consciência de proletariado despontou junto aos pobres em oposição à burguesia. A corrupção administrativa era corrente. Houve avanços sociais como a introdução do voto universal e dos novos meios de comunicação.

d) Do ponto de vista cultural, a França prosseguiu dando ao mundo cientistas, filósofos e escritores. Diversas correntes de pensamento surgiram no século XIX francês: – o marxismo, com a publicação do “Manifesto Comunista” de Marx, em 1848; a filosofia de Nietzsche; a psicanálise de Freud; o espiritismo de Alan Kardec; o positivismo de Auguste Compte…

e) A situação moral e religiosa se caracterizava pelo ateísmo, pelo anticlericalismo e indiferença. O povo abandonava a prática religiosa da observância do Domingo e da Quaresma, da oração quotidiana e da participação na Missa… Tais são os problemas denunciados pela Bela Senhora em sua Aparição. Essa realidade histórica exerceu forte influência sobre o povo interiorano de La Salette que se afastou de Deus e da Igreja.

f) Apesar de tudo, a França continuou sendo terra de heróis e santos. A Igreja, na França doséculo XIX, viu a fundação de muitas Congregações Religiosas, um intenso movimento missionário, a vida de grandes santos e santas, e expressivos movimentos eclesiais de caráter social em benefício dos pobres.  ( Obs.: Continua no próximo mês )

Pe. Atico Fassini, MS

Envie sua Mensagem