4º EREN

4º EREN

1

 

 

Como comunidade paroquial do Santuário Nossa Senhora da Salette, um grupo de 24 pessoas, incluindo Pe. Renoir e os Irmãos Tiago e Fábio, participamos do 4º EREN- Encontro da Região Episcopal Norte, na tarde do último domingo, dia 23/11/2014, na Chácara da Comunidade AMI, em Almirante Tamandaré, para a Abertural Oficial do Ano Missionário.

Segundo os padres organizadores do evento, compareceram cerca de 1.400 pessoas, que representavam “as forças vivas” das paróquias dos vários setores que compõem a grade Região Norte. Todas identificadas com as camisetas das missões, com cores conforme seu setor.

A abertura foi realizada de forma animada e calorosa, com palavras de acolhida e motivação por parte de D. José Mário, Pe. Edson, que é o responsável pela Região Norte e pelo Setor Cabral e também por Pe. Waldyr Zanon, que é um dos responsáveis pela Equipe de Animação do Ano Missionário.

Dando prosseguimento à programação, foram apresentadas pelos Setores que compõem a Região, de forma artísticas e criativa, as 4 linhas de ação do Ano Missionário, a saber:

1) A Igreja que sai para SERVIR – Sair em missão para tornar evangélicas as realidades marcadas pela injustiça, de modo especial, as periferias existências e empobrecidas.

O Setor Cajuru fez uma representação teatral e musical tendo como fundamento o Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37)

2) A Igreja que sai para DIALOGAR -Na sociedade com os desafios atuais para a superação de divisões. O Diálogo é a postura principal do Discípulo que sai em missão. Nosso Setor Cabral apresentou a pessoa de S. Paulo e sua capacidade de diálogo (At 17, 16-34), encerrando com uma interação com os participantes, lançando “uma grande bola” que deveria, como uma mensagem, atingir a todos.

3) A Igreja que sai para ANUNCIAR – Possibilitar ações que tornem explícita a nossa esperança, indo ao encontro das famílias, dos meios de comunicação e dos novos areópagos, utilizando recursos que tornem eficaz nosso testemunho (At 2, 1-41). O Setor Pinhais apresentou uma encenação sobre a visita de Jesus a uma família que o esperava para jantar, fazendo o contraponto com os diálogos reflexivos da empregada doméstica que tinha uma experiência de Jesus a partir de sua participação comunitária.

4) A Igreja que saí para TESTEMUNHAR A COMUNHÃO - No desejo de “comunidade de comunidades “, ajudando todas as estruturas arquidiocesanas, a formar diversos núcleos de vivência da fé, em comunhão entre si, despertando o desejo para uma vida fraterna. O Setor Colombo foi o responsável e sua apresentação foi a partir do testemunho de um grupo de jovens.

DSC09065Dom Rafael também marcou sua presença e com profundas palavras, nos lançou o desafio de vivermos o estado permanente de missão a partir da tônica do AMOR. Viver a missão é dizer ao mundo que Deus me tocou com seu amor. Ele me ama, por isso sou convidado a fazer parte do Seu amor. Quem diz sim ao amor de Deus é abençoado. Devemos tomar cuidado, pois corremos muito e não nos deixamos ser amados por Deus.

A primeira missão é deixar-se amar por Deus. Somos privilegiados porque somos amados por Deus. Eu devo anunciar o amor de Deus. Devo dizer “Deus te ama e te convida a deixar-se mar por Deus.” Deus me quer bom, santo e perfeito. E o modelo é o próprio Jesus. Missão não é FAZER, é SER.

Nosso 4º EREN teve como ápice a celebração da Santa Missa, em que D. José Mário, que a presidiu, na homilia nos deixou como mensagem o grande objetivo do ano missionário: tempo especial para um estado permanente de missão.

Jesus Cristo é declarado Rei do Universo. Mas seu reino não é deste mundo. Sua tinta mais forte para definir seu Reino está no quadro do lava-pés. Que façamos a mesma coisa. Ele é o Rei que serve; Rei que ama e não Rei que se beneficia. Os discípulos de Jesus precisam ser sinal: sal e luz.

Inauguramos um tempo especial de missão e guardemos o dia de hoje para contar para as próximas gerações, pois muitos gostariam de ver e ouvir e não viram nem ouviram.

Faze missão não é conto de fadas. Não teremos aplausos.

DSC09067

Cada paróquia deve ter o seu programa de curto, médio e longo prazo. E guardemos 3 expressões:

  1. Atitude de saída: é jeito de ser. Todas as pastorais, no realizar suas atividades, devem ter atitude de saída que encante, que desperte no outro o desejo de ser igual. Cada pessoa que encontrarmos é um “Cristo” à espera de nosso sorriso, de nosso amor.
  2. Oração: não podemos fazer missão com nosso programa pessoal. Precisamos fazer conforme o projeto de Deus. Devemos rezar a oração missionária sempre; em todas as celebrações e também diariamente em casa.
  3. Construir comunidades – nova paróquia vivida a partir de pequenos grupos de reflexão, levando a Palavra de Deus a quem não vem. Todo ministro, agente de pastoral ou movimento deve estar vinculado a um grupo de reflexão. O grupo é o espaço privilegiado para a Palavra de Deus, em que não há restrição nenhuma e todos são inseridos. O grupo quando chama o padre para participar de um encontro não significa que quer a celebração da Eucaristia. Ele quer a presença do padre. Jesus também está presente na Palavra. Em muitas paróquias os grupos já funcionam a partir das Capelinhas. É Maria que vai na frente. A experiência comprova que quem participa de grupo de famílias e reflexão não costuma mudar de Igreja, porque não tem fome da Palavra de Deus. Assim, a primeira meta da missão é a formação de pequanos grupos, assim renovaremos as paróquias.

Ao término da Santa Missa, Pe. Alex Cordeiro testemunhou que o que viu e ouviu na tarde do 4º EREN foi os sinais de uma Igreja viva, alegre, animada e decidida a levar Jesus a todos os cantos e a transformar o rosto de nossas Igrejas.

Encerrando o encontro foi entregue uma vela aos padres responsáveis por cada um dos 5 setores que compõem a Região Episcopal Norte. E estes, por sua vez, num grande envio, repassaram a luz a todos os participantes, que foram acendendo suas velas e também repassando a luz. E todos, uma vez munidos da luz, recebemos a bênção do envio, nos tornando mais um “missionário/a” dispostos a, na “Alegria da Missão”, como Igreja em saída, anunciar a todos o que vimos e ouvimos.

Podemos nos inteirar de todo o material e de todos os acontecimentos relacionados ao Ano Missionário acessando o site: http://arquidioceseemmissao.org.br/

 

 

Marluce Aparecida Bely

 

  1. Krimo
    Krimo04-07-2015

    claudinei lopes disse:gostei muito das pregae7oes do rv. samuel firreera, asisto pela televisao, um dia eu creio eu vou na igreja, adbras, sou do parana na cidade de cianorte capital do vestuario. paz do senhor.

Envie sua Mensagem