Mulheres!

Mulheres!

3

Mulheres! Estas mulheres…

Vivo entre mulheres.

Aos 66 volto-me e vejo as mulheres de minha vida.

Não foram tantas. Mas todas com peso e supimpa qualidade. As mulheres de minha vida sempre importantes. Tomaram a importância de mim mesmo e me deixaram sem referência. A referência sempre foram elas.

Tive mulheres diferentes em diferentes épocas da vida. As mulheres dos idos de 50 foram mulheres que dominaram minha paixão. Criaram em mim um lastro grande e valioso. Com tal lastro naveguei até aqui. O sabor, o gosto, o  jeitão que elas me impuseram ainda vive em mim até hoje. Elas me deram o sabor e o saber. Elas ainda são a referência em tantas situações de hoje.

Me curvo às minhas mulheres dos anos 50. Aplausos para elas! Mariquinha! Saudade de ti minha velhinha. Pena que só agora tenha a sabedoria para ver em ti a grandeza da mulher que fostes. Ainda sou teu.

Aplausos para as Terezinhas, Clotildes e outras que fizeram de mim um letrado, viciado na leitura das letras, maluco por escrever, copiar, ler, sonhar por extenso.

Aplausos, também, e um saudoso beijo em suas faces eternas em minha memória e na mente de Deus à Dedé, Iracema e Maria – a negra linda que me amamentou junto com seu filho; que soube dividir a vida que   emanou de seus peitos.

Aplausos para Judith, menina que ainda vive em minha memória,  que  cresceu comigo naquela rua empoeirada, recoberta da areia que o mar nos dava.

Aplausos para Maria Paranaguá, a batalhadora de todos os dias; às tias tantas que irmãs de meus pais viveram com Marisas, Marildas, Marlises, Marlenes a aventura de fazer-nos gente de verdade no cadinho da família, da convivência aberta e responsável dos valores que nos herdaram. À tia Rola, à Dona Bilica – minha Dindinha, vozinha querida meu beijo.

Obrigado e aplausos à outras Terezinhas, Ana-Marias, Paulas, Fernandas, Luizas que caminharam anos a fio comigo nos bancos escolares, na vida em grupo, na juventude.

Aplausos àquelas mulheres que enfrentaram,  junto comigo,  os batalhões armados da ditadura e se fizeram baluarte de nossas idéias, pretensões, de nossas bandeiras de vida.

Aplausos para tantas mulheres que ensinaram comigo, ensinando homens e mulheres nos   princípios sólidos da vida cristã, da vida cidadã.

Obrigado pela caminhada de tantas catequistas que ensinaram junto comigo; deram o testemunho de suas vidas, seus valores, sua fé, suas crenças. Que dividiram comigo  dificuldades, ideias, ansiedades; criaram comigo uma estrada nova para trilhar nossos caminhos.

Aplausos para tantas mulheres que cruzaram minha história e   deram-me  o privilégio de escrever uma página nova no diário deste planeta terra, e assinar ao lado de seus nomes.

Especialmente meu obrigado, meu aplauso e minha reverência àquela que se fez comigo mãe das duas mulheres mais queridas e lindas de nossas vidas.

A esta mulher que dividiu comigo sua vida toda, suas paixões, seus ideais, suas forças, sua história e comigo fundou uma família; juntos nos entregamos a sermos pais-mães destas duas mulheres que fazem nosso mundo ter sentido, nossas vidas serem vivas e nossos olhos se encherem de lágrimas na alegria de vê-las felizes.

Às mulheres de minha vida meu aplauso, meu obrigado, meus parabéns.

Dorival

  1. Marluce
    Marluce03-09-2013

    Querido Dorival,
    obrigada pela linda homenagem. Obrigada por sua presença amiga em nossas vidas. Perto de vc nós, mulheres da Comunidade, nos sentimos amadas, respeitadas, valorizadas e, portanto, felizes.
    Que possamos oferecer para todos os homens que nos cercam a delicadeza, a ternura, a sabedoria, a beleza e a força de Maria, que é nosso modelo de SER MULHER!

  2. Claudia
    Claudia03-09-2013

    Que linda mensagem Dorival. Transparente como sua alma que nada tem a esconder e só faz compartilhar. Tenho certeza que hoje, ontem , não importa…não é necessario um dia especifico para ser homenageada e o melhor presente não é o mais caro mas sim aquele que o coração incorpora. Suas palavras foram um lindo presente não só para suas mulheres mas para nós todas, que construimos lares e lutamos por reconhecimento . Só posso dizer obrigada.

  3. Vilmari
    Vilmari03-18-2013

    Dorival,

    Somente hoje estou lendo o texto “MULHERES”.
    Que bom, depois de um dia de trabalho ler um texto tão sincero e que or isso mesmo toca nosso coração e nos incentiva na caminhada.
    Obrigada.

Envie sua Mensagem